Saúde e cuidado com os olhos em tempos de COVID-19

O mundo que conhecemos já não é mais o mesmo. Há alguns meses, a pandemia do coronavírus mudou a vida de todos e acendeu o alerta sobre higienização das mãos e o cuidado de evitar tocar a região dos olhos (além do nariz e boca). Neste dia do Oftalmologista, porém, o alerta vai além deste cuidado básico. A oftalmologia evoluiu durante os anos, com avanços em diagnósticos, exames, tratamentos e cirurgias, focados na necessidade de cada paciente e merece atenção também durante este período de isolamento social.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 285 milhões de pessoas em todo o mundo estão prejudicadas visualmente. No Brasil, o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que 45,6 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de deficiência visual, mas grande parte desses problemas podem ser tratados ou evitados, se diagnosticados com antecedência. A saúde dos olhos é de muita importância, pois 85% das informações processadas pelo cérebro vêm da visão.

E neste período que estamos passando, por conta do coronavírus, os cuidados devem ser redobrados. Como já sabemos, devemos evitar levar as mãos aos olhos, principalmente se estivermos fora de casa. É importante destacar que esta medida não evita apenas o contato com o novo vírus, mas também outros tipos de infecções, que podem ser transmitidas por germes e bactérias presentes nas mãos, quando não estão devidamente higienizadas.

Além disso, é preciso orientar que consultas de manutenção pós-cirúrgicas, como de miopia, catarata, entre outras, ainda precisam ser realizadas, mesmo neste período, para garantir os cuidados e a conclusão adequada do tratamento. Nestes casos, procure a orientação direta do seu médico com alternativas para evitar a exposição e respeitar as medidas de isolamento. Uma das opções é o atendimento via telemedicina, para que o médico possa passar as orientações e tomar conhecimento da evolução do tratamento e/ou de eventuais complicações.

Também  não se deve ignorar nenhum sintoma de outras doenças oculares: dores, irritações, vermelhidão, visão dupla tremor nos olhos, visão embaçada, dificuldades a se adaptar à luz ou qualquer tipo de desconforto, são alguns sintomas que podem indicar que algo não anda bem com sua saúde visual. Por isso é importante o contato com o oftalmologista, para diagnosticar desde um quadro de estresse a possíveis anormalidades na visão ou até algum distúrbio mais sério. Com essa prevenção, é possível deter possíveis complicações na visão,

Outros cuidados diários também devem ser respeitados dentro de casa: evitar exposição direta ao sol; evitar exposição excessiva à TV, celular ou computador; evitar coçar os olhos, pois pode causar irritações e, não menos importante, manter uma alimentação saudável. Importante também o cuidado de não tocar os olhos com a mão higienizada com álcool, que pode causar irritações.

Não só hoje, mas diariamente, cuidemos ao máximo de nossa saúde e valorizemos os profissionais que tanto buscam por melhorias e evoluções para o bem-estar da população. Se cuide, sempre.

 

Dr. Alexandre Misawa, oftalmologista do Hospital HSANP e da Clínica Imuvi, que faz parte do mesmo grupo.

Leave a reply